1 de jun de 2015

Ultrassonografia com Doppler na gravidez

Oi lindas...a ultrassonografia Doppler que fiz é baseada em um efeito físico especial e representa o fluxo de sangue nos vasos da criança e em uma parte do útero materno de forma colorida e acústica.

O que pode ser avaliado pela ultrassonografia Doppler?

  • Suspeita de crescimento reduzido ou interrupção do crescimento do bebê;
  • Quantidade reduzida de líquido amniótico;
  • Situações anormais da frequência cardíaca fetal;
  • Suspeita de defeito do coração/enfermidades do coração;
  • Suspeita de má-formação ou enfermidade da criança;
  • Incompatibilidade de grupos sanguíneos;
  • Enfermidade da mãe causada pela gravidez, por exemplo, alta pressão sanguínea, pré-eclâmpsia, Diabetes Mellitus, enfermidade renal, determinadas infecções como rubéola;
  • Parto prematuro em uma gestação anterior;
  • Gestações de múltiplos.
Foto da minha ultrassom ( Laura )
A Ultrassonografia Doppler é utilizada principalmente no final da gestação (26ª a 38ª semanas) e não representa risco para a grávida e seu bebê. Com ele é possível avaliar, por exemplo, a condição de nutrição do bebê. Um exame Doppler é justificado por:
Em cada exame de Doppler é avaliado inicialmente o crescimento do bebê, a quantidade de líquido amniótico e o amadurecimento da placenta. Em seguida, os médicos medem o fluxo sanguíneo nos vasos do bebê, por exemplo, aorta, vasos cerebrais, cordão umbilical e o comportamento da circulação nos vasos do útero.
O exame fornece conclusões sobre condições de deficiências agudas ou crônicas da nutrição do feto e sobre a função da placenta.
O exame de Doppler pode contribuir para sua tranquilidade, por um lado, quando uma suspeita específica não se confirmar. Por exemplo, quando um bebê for muito pequeno com relação ao tamanho médio para o tempo da gestação e, mesmo assim, a nutrição da criança for boa.
Por outro lado, é possível identificar em tempo hábil situações nas quais será necessário tratamento. Nesse caso, poderá ser preciso uma assistência pré-natal intensiva ou, em casos isolados, um parto antecipado.
O ultrassom com Doppler é baseado em um efeito físico que mostra uma parte do útero materno de forma colorida e acústica, assim como mede o fluxo sanguíneo nos vasos do bebê para avaliar a condição de nutrição dele.
A partir do exame de Doppler é possível saber como está o crescimento e o desenvolvimento do bebê, bem como a quantidade do líquido amniótico e o amadurecimento da placenta.
Foto da minha ultrassom ( Laura )
Os médicos geralmente pedem para que a futura mamãe realize esse ultrassom na última fase da gestação, entre a 26ª e a 38ª semana, pois o exame fornece meios para que se descubra se o bebê tem alguma deficiência de nutrição e como estão as funções da placenta.
O exame é muito importante para tranquilizar a gestante e, caso identifique alguma situação em o tratamento será necessário, ele poderá ser feito antecipadamente, como a realização de um parto antecipado.
O ultrassom com Doppler também é importante para identificar alguma problema na mãe causado durante a gravidez como: alta pressão sanguínea , diabetes, enfermidade renal e algumas infecções.
Um exame Doppler é justificado por:
A ultrassonografia dura de 30 a 60 minutos, é indolor e não causa nenhum mal para o bebê e nem para a mamãe.


Obrigada pela visita!!!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...